quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Uma semana cheia de sábados

Não sei porque lembrei desse livro primeiro, talvez porque tenha sido o livro infanto-juvenil mais engraçado que li na vida, e olha que li com uns vinte anos de idade!




O ano era 1970 e o autor Paul Maar escreveu esse livro cheio de rimas na Alemanha, mas parece tão atual!


Na internet você só encontra o livro pra vender, e um resuminho bem básico que eu encontrei foi esse:


"Na segunda, seu Catunda cai de bunda. Na terça, seu Cereja tem dor de cabeça. Na quarta, ele topa com uma carta e uma lagarta. Na quinta, descobre uma nova pinta. Na sexta, vê seu chefe com cara de besta. E no sábado? Bem, no sábado seu Cereja adota Ábado, uma criatura irresistível que põe sua vida de pernas para o ar. Sem papas na língua, Ábado adora jogos de palavras e com eles ajuda seu Cereja a enfrentar D. Flor, a dona da pensão, ou a desmascarar o chefe Pena Branca e a inútil rotina de seu escritório.


Ábado vai ajudar a transformar as convenções que encontramos no dia-a-dia e a romper a muralha dos nossos hábitos e preconceitos. Publicada na Alemanha nos anos 70, a obra foi considerada uma bem-humorada crítica ao autoritarismo que retratava o sistema de ensino daquele país, é, no entanto, até hoje considerada atual."


Mas é bem mais que isso, gente, ele apronta mil e umas principalmente quando vão comprar roupas de humano para o ábado (que mais parece uma mistura de piolho com zé gotinha), rende muitas risadas, vale a pena comprar, ler, contar pros seus filhos ou qualquer criança... Impossível não se apaixonar por Ábado, ainda mais quando descobrimos que ele realiza desejos, quem nunca sonhou em ter uma oportunidade dessas?


Abraços e boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário